25 de set de 2011

The UFO Club


O Clube UFO foi fundado por John Hopkins (conhecido como "Hoppy") e Joe Boyd em um club irlandês chamado "Club Blarney". O club abriu suas portas em 23de dezembro de 1966. Inicialmente, o clube foi anunciado como "NoiteTripper UFO Presents". Isso porque Boyd e Hopkins chegaram a um acordoentre "UFO" ou "Tripper Night". Eventualmente eles seestabeleceram em "UFO".



Soft Machinee Pink Floyd foram duas grandes bandas que passaram pelo club. Os showscombinavam música ao vivo com jogo de luzes, filmes de vanguarda e slides showse ate grupos de dança.




A passagemdo Pink Floyd no UFO foi de curto prazo. Como sua s musicas ganharam famarapidamente, eles foram convidados a tocar em lugares maiores. Boyd afirmavaque a fama crescente da banda era em grande parte devido ao sucesso do UFO. Agerência da banda queria seguir em frente e um acordo foi feito para apenasmais três performances Floyd no UFO, com ingressos mais caros, é claro.



Hopkins e Boyd pensaram em lançar uma "banda da casa" para o UFO, mas mantendo o Soft Machine e outras bandas foram atraídos pela reputação do clube. Entre eles estavam String Band, Arthur Brown, Tomorrow, e Procol Harum, que tocou lá quando "AWhiter Shade of Pale" foi n º 1 nas paradas.



19 de set de 2011

Poesia delirante: A experiência





Dissolvo-me no ambiente

Sei que estou sozinho

Não sei ate onde sou

Nem mesmo onde estou.


Você conhece meu eu?

E o eu que se foi?

Nem eu os reconheço.


Como descrever o indescritível?

Materializar o abstrato?

Não faço a mínima idéia,

Apenas resumo tudo isso

Nesse poema barato.


Vinícius Deiró

14 de set de 2011

Vitrola: Jefferson Airplane


Por força do acaso, encontrei Somody to Love – Jefferson Airplane” em meio de uma coletânea de Heavy Metal, me interessei pela musica e saí a pesquisa de novas musicas do grupo, encontro “White rabbit” , “Saturday Afternoon”. Pronto, passaporte de embarque pro voo do Airplane. E o mais doido dessa viagem ao som dos caras, era poder trocar idéia com um amigo de infância por horas e horas falando das viagens ao som do Jefferson Aiplane, e sobre a graça que a Grace Slick trazia para o grupo, experiencia que não tem preço!!

Jefferson Airplane foi uma banda estado unidense de rock psicodélico formada em São Francisco no verão de 1965, uma pioneira do movimento musical psicodélico. Várias encarnações posteriores do grupo original continuaram a tocar sob nomes diferentes, um reflexo do passar dos anos e da formação da banda. Foram eles Jefferson Starship, mais tarde somente Starship e posteriormente Jefferson Starship The Next Generation.
Sua primeira aparição pública foi em 13 de agosto de 1965, no clube The Matrix em São Francisco. No mesmo ano assinaram com a RCA Victor e gravaram o álbum lançado no ano seguinte, Jefferson Airplane Takes Off, bastante inspirado pela música folk.
O grupo se manteve estável até 1970, tendo gravado mais cinco álbuns. O primeiro deles, Surrealistic Pillow (1967), incluía as canções clássicas "White Rabbit" e "Somebody to Love". O nome do álbum foi sugerido por um dos produtores do álbum, Jerry Garcia, que mencionou que, de forma geral, o álbum era tão surrealista quanto um travesseiro. Garcia foi listado nos créditos do álbum como conselheiro espiritual.



Ainda em 1967, a banda mergulhou no acid rock com o álbum After Bathing at Baxter's, demonstrando a qualidade de grupo com o rock psicodélico. Crown of Creation (1968) foi um álbum transitório, mais estruturado que o anterior. Inclui a canção "Lather" de Grace Slick, especulada ser para o baterista Spencer Dryden, com o qual supostamente teria um caso. No mesmo ano, o Jefferson Airplane lançou Bless Its Pointed Little Head, registrando uma apresentação ao vivo no The Fillmore. Em 1969 lançaramVolunteers, um álbum mais político, com destaque para as canções "We Can Be Together", "Good Shepherd" e "Wooden Ships". Esta última, que Paul Kartner escreveu juntamente com David Crosby e Stephen Stills, foi gravada tanto pelo Jefferson Airplane quanto por Crosby, Stills & Nash. Como ambas as bandas lançaram a canção no mesmo ano e foi escrita por membros de ambas as bandas, ambas as versões são consideradas como originais.



A banda se apresentou no Festival de Woodstock em agosto de 1969. Em dezembro do mesmo ano apresentaram-se no concerto na estrada de Altamont na Califórnia. O concerto, liderado pelos Rolling Stones, foi marcado pela forte violência, como o incidente Gimme Shelter, que levou à morte do adolescente Meredith Hunter, fatalmente agredido em frente ao palco pelos Hell Angels (que haviam sido contratados como seguranças) sob alegação de ter sacado um revolver durante a apresentação dos Stones.



Apesar de a banda ter lançado seu maior álbum de compilação em 1970, The Worst of Jefferson Airplane, suas únicas novas canções naquele ano foram disponibilizadas no compacto Mexico. O lado A contava com críticas ao presidente Richard Nixon e suas ações para combater a entrada de maconha nos EUA. O lado B marcou o início de uma obsessão de Paul Kartner pela ficção cinetifica, que ele iria explorar pelo resto da década.
Lançaram em 1971 o álbum Bark, e Long John Silver em 1972. Ambos os álbuns foram lançados pelo selo da própria banda, Grunt, que continuou a ser distribuído pela RCA.
O segundo álbum ao vivo da banda foi Thirty Seconds Over Winterland (1973), e é lembrado por sua capa, um esquadrão de torradeiras voadoras. Em 1974, uma coleção de material restante foi lançado como Early Flight, o último álbum oficial do Jefferson Airplane.


12 de set de 2011

Evolução Psicodélica - Terence McKenna


 
Neste vídeo o Etnobotânico Terence McKenna aponta a dieta alimentar e a consequente ingestão dos alcaloides psilocibina e psilocina contidos em alguns cogumelos, como o Stropharia Cubensis por exemplo, como propulsores da expansão cultural e intelectual alcançada por nossos ancestrais em uma época muito remota...melhor assistir o vídeo. Saúde,paz e luz!
Marcelo Prata

7 de set de 2011

Poesia Delirante: Sob o olhar do Agário das moscas



No total eram oito com o piloto

Partimos com direção sem direção

Olhares atentos apreensivos

Esperançosos de encontrar o desconhecido


Navegávamos tranqüilos

Voltamos à infância

Éramos mais uma vez crianças

O tempo, generoso passava


Passava, passava e passava

Horas mais tarde os primeiros lampejos

O som era realmente som!

Os tripulantes ficaram de água na boca

O granito avistado em uma ilha parecia apetitoso

Dessa vez azul e vermelho eram amigos

A sensação de paz mexia comigo


Cada um com seu cada qual

Sentimentos sem igual

A viagem segue

E nem chegamos à metade

A essa altura algumas náuseas e tonturas


Aos poucos cochilávamos

E de supetão acordávamos

Eu pensava em animações dos anos 90

Zé colméia, catatau, os smurfs

Ah os smurfs! Esses sim viviam!


Lindo sorriso

Lindo abrigo

Lindo brilho!

Majestosa sintonia!

Louvável sinestesia!



Guilherme Antônio R. Santos

3 de set de 2011

Entrevista com Lula Côrtes

Salve navegantes, hoje venho trazer um trabalho que o nosso companheiro de viagem (Marcelo Prata) fez a algum tempo atrás, uma entrevista com a lenda do RPB (Rock Popular Brasileiro), Lula Cortes, multi artista psicodélico, nos videos abaixo eles conversam sobre a arte e seu comercio, movimento hippie e claro, sobre Psicodélia e sua revolução no campo artístico e na vida.