19 de set de 2011

Poesia delirante: A experiência





Dissolvo-me no ambiente

Sei que estou sozinho

Não sei ate onde sou

Nem mesmo onde estou.


Você conhece meu eu?

E o eu que se foi?

Nem eu os reconheço.


Como descrever o indescritível?

Materializar o abstrato?

Não faço a mínima idéia,

Apenas resumo tudo isso

Nesse poema barato.


Vinícius Deiró

Um comentário: