7 de set de 2011

Poesia Delirante: Sob o olhar do Agário das moscas



No total eram oito com o piloto

Partimos com direção sem direção

Olhares atentos apreensivos

Esperançosos de encontrar o desconhecido


Navegávamos tranqüilos

Voltamos à infância

Éramos mais uma vez crianças

O tempo, generoso passava


Passava, passava e passava

Horas mais tarde os primeiros lampejos

O som era realmente som!

Os tripulantes ficaram de água na boca

O granito avistado em uma ilha parecia apetitoso

Dessa vez azul e vermelho eram amigos

A sensação de paz mexia comigo


Cada um com seu cada qual

Sentimentos sem igual

A viagem segue

E nem chegamos à metade

A essa altura algumas náuseas e tonturas


Aos poucos cochilávamos

E de supetão acordávamos

Eu pensava em animações dos anos 90

Zé colméia, catatau, os smurfs

Ah os smurfs! Esses sim viviam!


Lindo sorriso

Lindo abrigo

Lindo brilho!

Majestosa sintonia!

Louvável sinestesia!



Guilherme Antônio R. Santos

2 comentários:

  1. Animações dos anos 90 ou que vc assistiu nos anos 90? hehehehe

    ResponderExcluir
  2. hahuahuauh que eu assisti Sir ai acabei falando desse jeito pra dar um tom semantico a poesia!
    Mas é isso ae!
    ze colmeia se não me engano é de 70 ou 80

    ResponderExcluir