23 de mai de 2011

A realidade atual dos antigos hippies no chamado "Woodstock Brasileiro"


Estava navegando a esmo, procurando noticias mesmo para passar o tempo quando me deparei com essa noticia da qual, trata da atual situação dos que anos atrás foram expectadores do Festival de Águas Claras, uma das muitas tentativas de se fazer uma versão tupiniquim do Woodstock. É engraçado ver o quanto o pensamento muda e até mesmo os relatos e depoimentos daqueles jovens. Muita pilantragem parece ter rolado, algo bem distante da paz e amor...maconha falsa, furtos e um bom número de oportunistas, mas nada que chegasse a interferir nas 4 edições do Festival de Águas Claras em Iacanga (SP) entre os anos de 1975 e 1984.
Muita gente colocou o espírito libertário no armário e se rendeu á rotina (faculdade, filhos, casamento e a busca eterna por dinheiro), outros porém, não deixaram o modo alternativo de viver pra trás. Mas ficou ai a boa lembrança!!

Seguem os links relacionados na Folha Teen:
http://www1.folha.uol.com.br/folhateen/918887-veteranos-do-woodstock-brasileiro-viraram-cinquentoes-caretas.shtml

http://www1.folha.uol.com.br/folhateen/918106-confira-imagens-do-woodstock-brasileiro.shtml

http://www1.folha.uol.com.br/folhateen/918879-minoria-dos-jovens-hippies-ainda-segue-a-filosofia-paz-e-amor.shtml

http://www1.folha.uol.com.br/folhateen/918883-malucos-de-iacanga-cresceram-e-agora-tem-responsabilidades.shtml

6 comentários:

  1. Grande Sir, belo post, é uma idéia que carrego comigo hj, não acontece apenas com a cultura psicodélica n, o mesmo ocorre com a cultura reggae, grandes empresários que n tem o mínimo de conhecimento sobre as essências dos movimentos, buscam apenas criar uma cultura sustentada pela imagem, usam do sagrado símbolo da Paz para vender uma grande quantia de camisetas ou ingressos para shows que tentam resgatar a essência dos anos sagrados (esquecendo que vivemos em situações diferentes, com elementos diferentes), e o sentimento de Paz hehehe, não entra nos negócios.

    Belo post Sir

    ResponderExcluir
  2. Muito bom seu post. Adoraria ter participado de algo assim. Por acaso isso não acontece ainda hj?

    Pena que aconteceram essas coisas chatas, mas é que no Brasil ser libertário é mais difícil (acredito eu).

    É muito triste ter que depender de dinheiro para viver. Quero descobri um modo de vida diferente também.

    ResponderExcluir
  3. Quer descobrir um modo de vida e eu quero desaprender o meu.
    Esqueci meus documentos! foi por isso que me tiraram?ahushauhs...galera, eu entendo, afinal pra que serve um musico que não sabe cantar?
    Até mais, e boa viaje,fui.

    ResponderExcluir
  4. Moço! Não! Você não esqueceu seus documentos eles apenas ficaram em cima da mesa da escrivaninha, você disse a pouco tempo que precisava de um tempo e que não queria tocar e cantar mais no navio (postar no blog). Então como capitão atraquei você em uma dessas ilhas para buscar inspiração.
    mas no face book o seu nome ta la ainda.

    ResponderExcluir
  5. Aline, obrigado pelo comment! Acho que hj isso existe um pouco tb, porém em menor intensidade. Tem uma pá de eventos q remetem a esses bons tempos acontecendo pelo Brasil e tem muita iniciativa sobre vida alternativa tb...encontrando lhe falo ou até posto algo relacionado. Silogismo, não acho q ninguém lhe tirou, na verdade, nem sei bem oq aconteceu hehehe.

    ResponderExcluir
  6. serás aceito a hora que quiser voltar.

    Massa o post SIR sempre mandando bem ai!

    ResponderExcluir