6 de abr de 2011

Bônus Post


Pois bem senhoras e senhores as novidades não acabam por aqui a partir de agora o Psiconautas trabalhará com o quadro denominado: O ser psicodélico, onde escolheremos um personagem desde mundo real tão irreal e desigual, famoso ou não para falarmos um pouco dele e citar algumas contribuições com o movimento psicodélico, afinal não estamos e nunca estivemos neste mundo sozinhos.
E por empolgação ou não, por que não começar com nada mais nada menos do que ele Syd Barret (Pink Floyd).

Nascido aos 6 de janeiro de 1946 em Cambridge, Inglaterra. Roger keith Barret foi um dos membros fundadores do grupo de rock psicodélico (1965-1971) / Progressivo 1973-atualmente) Pink Floyd.
O que algumas pessoas não sabem é que a banda Pink Floyd tivera outros nomes em seu curriculo antes de decidirem pelo atual. Como Sigma 6 e Tea Set.
O responsável pelo nome atual é ninguem menos que Barret onde ele inspirou-se em dois músicos do gênero blues do qual admirava, são eles Pink Anderson e Floyd Concil.
Originalmente era o guitarrista, vocalista e principal compositor da banda, sendo muito influente e inovador (foi um dos primeiros a explorar a capacidade de distorção e da recém desenvolvida maquina de eco nos anos 60, anos do auge psicodélico).
Apesar de tudo Syd teve uma curta carreira no Floyd pois os usos constantes de LSD o levaram a um patamar de comportamento um tanto quanto "estranho" e os outros membros da banda não conseguiram o acompanhar ou ele acompanhar os demais, Syd então fora deixado de lado.
Pós Floyd ele voltou-se para Cambridge sua cidade natal onde por la viveu uma vida "pacata" pintando como hobbie e ouvindo uma boa musica dos quais os Rooling Stones estavam entre seus sons favoritos.
Syd Faleceu em 7 de julho de 2006 aos 60 anos na sua terra natal devido a problemas que especulam-se ser diabetes.

a seguir algumas curiosidades tiradas do link: http://pt.wikipedia.org/wiki/Syd_Barrett

"Numa ocasião famosa, no programa de televisão de Pat Boone, recusou-se a fingir que actuava, ficando parado, braços caídos ao longo do corpo e olhando fixamente para a câmara. Noutro incidente bem conhecido, diz-se que antes de entrar em palco Syd teria esmagado uma caixa inteira de tranquilizantes Mandrax, misturando-os com uma grande quantidade creme para o cabelo Brylcreem, depois pôs a mistura sobre a cabeça e colocou-se por debaixo dos projectores de palco; a mistura viscosa derreteu e começou a escorrer pela sua cara dando a aparência desta se estar a derreter. Outra história diz que Syd apareceu no estúdio apresentando aos colegas uma música nova chamada Have You Got It Yeat. Conforme ele ia ensinando a canção ao grupo tornou-se óbvio que ele mudava os acordes cada vez que a tocava, tornando impossível a sua aprendizagem"


"O álbum de 1975 "Wish you were heare" foi um tributo a Syd Barrett (que diz-se ter aparecido de surpresa numa sessão de gravação, afirmando estar pronto para trabalhar outra vez)"


Um comentário:

  1. Começou pelo maior de todos. Basicamente. Parabéns pelo ótimo gosto de vocês. O Syd é foda. Já viajei muito com o primeiro album solo dele. ( que bela namorada ele tinha )
    abrass

    ResponderExcluir